É uma espécie de fertilizante de baixa solubilidade, que facilita a recomposição da fertilidade dos solos. É utilizado na agricultura como fertilizante corretivo ou remineralizador do solo, sendo uma alternativa para baixar os custos de produção agrícola e uma forma de diminuir a atual dependência de insumos importados de forma ecologicamente correta.

Sua aplicação pode ser feita em qualquer tipo de cultura, variando a dose a ser utilizada, do nível tradicional do solo e do ciclo da cultura.

A diferença básica entre insumos químicos – de rápida solubilidade – e os naturais como pó de rocha, é que neste último a disponibilização dos nutrientes se dá de uma forma lenta e por um período mais longo, o que assegura a manutenção do equilíbrio dos solos.